Intercâmbio: saiba como se preparar para ser um estudante no exterior

passaporte1

Hoje vim compartilhar mais um pouco da minha vida com os poucos leitores que tenho e ajudar aqueles que sonham em estudar no exterior. Como eu fui parar lá em Paris? Essa história começa lá em 2012, quando eu entrei na faculdade de jornalismo com uma determinação: morar na Europa.

Nas primeiras semanas de aula, eu – uma caloura desesperada, me inscrevi nas aulas de francês e fui correndo para a Central de Intercâmbios da minha universidade. Ainda me lembro de como fiquei chateada com tanta rigidez da parte do pessoal que administrava aquele departamento. Sempre tinha que marcar horário dois dias antes para fazer uma pergunta, não podia tirar dúvidas por telefone e os emails demoravam uns sete dias para serem respondidos. Bom, isso faz parte da vida de quem quer se aventurar por aí. A burocracia é inevitável.

De cara, já tive uma notícia não muito agradável ‘você só pode viajar depois do terceiro semestre’. Fiquei triste, mas respirei fundo e reuni toda a minha paciência para desfrutá-la até o mês de Agosto de 2013.

No meio do caminho, além da espera que dá um friozinho na barriga, tem a preparação. E por mais que eu tenha reclamado no meio da fila do consulado ou nos dias em que eu ficava até tarde na faculdade estudando francês, essa foi uma das minhas partes favoritas.

O QUE EU TIVE QUE PREPARAR?
Bom, foram muitas coisas e sim, elas dão bastante trabalho, mas no final vale a pena.

Passaporte – Eu já tinha o meu, então essa parte foi fácil, só tive que checar se ainda estava dentro da validade e voilà! Mas o processo é bem fácil através da Polícia Federal.

Teste de proficiência – Essa é a parte que exige maior preparação à longo prazo, exceto se o seu destino for Portugal. Eu morei na França, mas tinha aulas em inglês. Então fiz uma prova chamada TOEFL que é um exame feito pessoalmente no qual você irá mostrar suas habilidades no inglês tanto na escrita, como na fala e na escuta. Tem várias provas oficiais de cada língua que irão provar sua proficiência no idioma, mas algumas universidades oferecem a opção de autoavaliação ou a sua faculdade vai fazer uma prova específica. No meu caso, eu optei pela prova oficial para ter mais certeza de que tudo estaria certinho, garantir para eu mesma que eu poderia acompanhar as aulas e colocar o resultado no meu currículo.

Inscrição no processo seletivo da faculdade – A sua universidade com certeza vai pedir alguns documentos para você, inclusive o passaporte – motivo pelo qual você precisa checar se tudo está OK antes da candidatura. Você vai entregar o seu histórico escolar, boletins e a comprovação de proficiência no idioma do país em que você vai estudar. A lista dos documentos necessários podem ser encontradas pessoalmente no departamento internacional da sua faculdade ou no próprio site da instituição.

Depois, voilà! Você é aprovada pela sua universidade no Brasil e enfim parte pro processo seletivo da instituição de ensino no exterior. O processo seletivo é mediado pela sua home university, mas dependendo da assessoria dada pela sua faculdade, você vai ter que se virar um pouco nos sites gringos e preencher alguns formulários. E… Ufa! Finalmente você receberá a sua cartinha de aprovação.

Visto – Define-se como a maior dor de cabeça da sua viagem. Depois de ter o passaporte em ordem, é preciso preencher o formulário de solicitação de visto no consulado do país-destino, pagar algumas taxas, reunir documento de pai, mãe e da faculdade, tirar cópia autenticada no cartório e partir pro consulado. Toda a documentação necessária, você encontra nos sites dos consulados. No caso da França, o site é esse aqui.  Sério, talvez você tenha que dar algumas idas e voltas para reajustar algumas falhas nos documentos que serão apontadas pelo consulado, mas não entre em desespero, no final tudo dá certo.

Moradia – Beleza, tudo feito… mas onde você vai morar? Cada um tem sua preferência. Alguns brasileiros que eu conheci no meu intercâmbio chegaram com as malas nas mãos, se hospedaram em um hostel e ficaram lá até encontrar um bom apartamento. Tem gente que partiu para as casas de estudantes (na Cité Universitaire, no caso de Paris), outros postaram no grupo da faculdade se tinha alguém disposto a dividir um apartamento, alguns procuraram no site da faculdade ou falaram com o amigo do amigo. Claro que o sucesso não é 100% garantido. Tenho um amigo que foi parar em um apartamento que não corresponde às leis dos direitos humanos por ser pequeno demais, mas ele ainda tá ali firme e forte. Já eu, tive um pouco mais de sorte. Minha amigona daqui, a Anna, ia morar lá também e resolvemos dividir um apartamento que ela mesmo encontrou em um espaço no site da nossa própria universidade. Lembrem-se que é essencial estudar a localização do imóvel, checar se é de fácil acesso e, principalmente, se a vizinhança não é muito perigosa.

Minha dica é: se puder, encontre um apartamento antes de ir. Mas na hora do aperto, não entre em desespero. Vá no site do Airbnb ou procure um hostel para ficar temporariamente.

Passagens – Tá aí a parte essencial, mas que não deve ser feita antes de obter o seu visto. Para procurar um voo bem baratinho, você pode ir no Skyscanner. Lá você coloca o seu país de origem e destino, filtra se quer escala ou não, coloca limite de preço$ e tudo mais. O site vai reunir as melhores opçõe$ pra você. É bem mais fácil do que ficar procurando em site de companhia área, eu garanto.

E finalmente, é só entrar dentro do avião e cair no mundo!

Gente, gostaram das dicas? Eu sei que toda essa lista parece assustadora, mas no meio do processo você vai pegando a prática. Comentem aí se vocês querem saber mais sobre um post específico só sobre visto, malas, passagem, algumas dicas de moradia ou preparação para o teste de idioma.

Logo, venho aqui mostrar pra vocês como foi a minha chegada na Cidade Luz e como funcionou a minha adaptação.

Un bisou à vous,
Giovanna Saba

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s