Dicas para sobreviver no métro de Paris

Vou começar com um assunto que me considero craque: metrô de Paris (acho que meus amigos parisienses não vão concordar tanto com as minhas habilidades hahaha). Durante a minha estadia na Cidade Luz, devo dizer que vi suas áreas subterrâneas mais do que qualquer outra coisa. Pra ir pra faculdade, voltar e ir pra festa, visitar amigos, ir pra casa da tia, etc. Se você pretende ir pra Paris, precisa saber como funciona o metrô. Garanto que é bem melhor do que ficar gastando dinheiro com táxi.

O mapa é distribuído nos balcões de informação das estações e também pode ser encontrado no site da RATP (www.ratp.fr/en/ratp/r_90747/visit-paris-by-metro/).
O mapa é distribuído nos balcões de informação das estações e também pode ser encontrado no site da RATP (www.ratp.fr/en/ratp/r_90747/visit-paris-by-metro/).

Olhando assim parece loucura, né? Quantas linhas! São 303 estações em 16 linhas :O E aqui em São Paulo contamos com apenas 5 linhas, dá pra acreditar?

Metro-M.svg  A inauguração da primeira linha aconteceu no ano de 1900 e o sistema foi melhorando e crescendo no decorrer da Primeira Guerra. Até que houve uma hipersaturação de estações – entre algumas há uma distância de apenas 548 metros.

O mais legal de Paris é que você não vai precisar de carro pra se locomover. Dá pra atravessar a cidade de metrô, ônibus, bicicleta, RER e Autolib. Muitas opções, né? Bom, neste post falarei sobre o clássico meio de transporte público. Mas, como boa amiga já devo avisar: os vagões e estações não são muito cheirosos e podem ficar um pouquinho cheios (calma! não é como em São Paulo).

Horários: O primeiro trem parte da estação às 5h30 e termina os seus serviços, de segunda a quinta-feira, depois da 1h15. Já na sexta, sábado e domingo o último trem chega ao terminal às 2h15.

Principais estações: Chatelet pode ser facilmente comparada com a Sé + Luz juntas. É a estação que faz conexões com quase todas as linhas do RER (CPTM francesa) e com as linhas 1,4,7,11 e 14 do metrô. Já devo adiantar que quando tem problema em alguma linha do RER, a Chatelet vira um caos! Apesar de ser uma loucura, a estação é bem prática e bem sinalizada. Mas cuidado com o número de saídas (em francês: sorties). Se pretende descer na Chatelet, fique atento ao seu destino e não deixe de conferir os mapinhas disponíveis na parede assim que você deixar o vagão – nesses mapas você encontra todas as sorties e nomes de ruas da região. Perto das sorties da Chatelet você encontra lugares super conhecidos como a Pont Neuf e a Rue de Rivoli.

A Republique também é super importante. Ela serve as linhas 3,5, 8, 9 e 11. Ela fica nas proximidades da famosa Place de la Republique e suas linhas dão acesso direto ao famoso cemitério Pére Lachaise, Bastille, Invalides, La Fayette e outros pontos turísticos de Paris.

Alguns pontos turísticos e suas estações:

Louvre: Palais Royal (1 ou 7), Louvre-Rivoli (1)

Tour Eiffel: Trocadero (6 ou 9)

Opéra: Opéra (3, 7,8) ou La Fayette (7 ou 9)

Arc de Triomphe: Charles de Gaulle – Etoile (1,2, 6)

Tá perdido? Saia procurando pelas ruas a sinalização do metrô OU vá até um ponto de ônibus coberto – na parede do fundo vai ter um mapa de Paris indicando onde você está e a localização das estações de metrô. Se estiver dentro da estação e não souber qual linha pegar, consulte o mapa nas paredes que ficam logo na saída do trem. Não sabe qual sortie pegar? Novamente, consulte o mapa de sorties/ruas no mesmo local.

Alguns parisienses tem o costume de “ignorar” a catraca pulando sobre ela ou pegando carona com algum inocente que pagou a passagem. Devo admitir que já fiz isso, mas foram poucas vezes, eu juro. E sinto informar que é uma decisão bem arriscada, já que algumas vezes tem fiscalização nas estações, e você – que se achou espertinho, vai pagar uma multa de 30 euros. Se você não quiser ser multado ou ter que sair correndo dos fiscais, basta parar na frente de uma máquina de billets, disponível na maioria das saídas de metrô e comprar um:

t+ – com ele, você utiliza linhas do metrô, RER e linhas de ônibus na zona 1 (dentro de Paris, se você for pra Versailles ou ao aeroporto, por exemplo, deve comprar o ticket de acordo com a zona do seu destino). O preço individual é 1,70 euros, mas o esquema é comprar 10 por 13,70.

Se você não sabe falar francês, não se preocupe. As máquinas funcionam também em inglês. E por favor! Não descartem o billet antes de deixar a estação. Muitas vezes você terá que revalidar o seu ticket na catraca ou provar para um fiscal que você está usando o transporte público legalmente.

colagemmetro

E aí? Prontos para não se perderem em Paris? Se não, não entrem em pânico. Os mapas são bem simplificados e fáceis de entender, vocês vão se dar bem. Enquanto isso, indico o caminho: É por ali!

Bisous!

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Jan Fernandes Saba disse:

    Amei suas dicas.

    1. Giovanna Saba disse:

      Obrigada! Que bom que gostou 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s