4h20 vs. 5h00

The Absinthe Drinker por Viktor Oliva (1901).  O absinto foi apelidado de "Fada Verde".
The Absinthe Drinker por Viktor Oliva (1901). O absinto foi apelidado de “Fada Verde” por seus consumidores e foi fonte de inspiração para muitos artistas.

Qualquer jovem que já ouviu Marcelo D2  sabe que “4h20” é um código para o uso da maconha. Mas isso não é coisa pós moderninha, não. No período da Belle Époque já tinha tudo isso, mas o horário era outro e a droga consumida também.  A Green Hour – precisamente às 17h, era quando os cafés, em Paris, eram ocupados pelos amantes do famoso e, ocasionalmente, fatal absinto. Entre esses amantes? Os amiguinhos de Pablo Picasso – como Angel Fernandez de Soto do quadro “Absinto”,  Baudelaire, Verlaine e muitos outros.

Le Buveur d'absinthe por Manet (1859) /Retrato de Angel Fernández de Soto por Pablo Picasso (1903)
Le Buveur d’absinthe por Manet (1859) /Retrato de Angel Fernández de Soto por Pablo Picasso (1903)
Charles Baudelaire (1862)
Charles Baudelaire (1862)

É, ser artista não é nada fácil. Por isso, o ‘combo criatividade” de Baudelaire era absinto + ópio. E ele já dizia isso em seu poema Le Poison, no maior estilo amo muito tudo isso.

Tout cela ne vaut pas le poison qui découle Mas nada disso vale o veneno que escorre
De tes yeux, de tes yeux verts, De teu verde olhar perverso,
Lacs où mon âme tremble et se voit à l’envers… Laguna onde minha alma se mira ao inverso…
Mes songes viennent en foule E meu sonho logo acorre
Pour se désaltérer à ces gouffres amers. Para saciar-se nesse abismo em fel imerso.

Arthur Rimbaud (1872)
Arthur Rimbaud (1872)

Seu amiguinho colorido, Rimbaud, curtia a mesma vibe, mas se tivesse um drive-thru de Absinto, o combo A-Rimbaud seria composto de absinto + hashishi. Ele defendia que um poeta se faz através de longas distorções dos sentidos = HALUCINÓGENO = ABSINTO + OUTRAS “DORGAS”.

Absinto é pesado. Encurtou a vida de muitos artistas e pode ter sido uma das causas que levou Van Gogh a cortar sua orelhinha. O abuso do consumo da substância levou a muitas crises psicóticas e assassinatos. Até que em 1915, o “verdinho” se tornou ilegal em muitos países da Europa para depois seu consumo ser novamente legalizado. Que que será que aconteceu depois? Teve uma Marcha do Absinto?

Apesar de ter sido uma grande fonte de inspiração na criação de movimentos artísticos como Surrealismo, Simbolismo, Modernismo, Cubismo e Impressionismo, o uso abusivo da bebida de origem suíça pode ser fatal. Pensem muito bem antes de apelar pro absinto naquela festinha, afinal, ninguém quer ficar sem orelha, né gente?

Fonte: BBC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s