Para visitar: Memorial da Resistência de São Paulo

Foto: Giovanna Saba
Foto: Giovanna Saba

Recentemente tive a oportunidade de visitar o Memorial da Resistência de São Paulo, localizado na Estação Pinacoteca aqui em São Paulo. E tenho que dizer que foi uma experiência incrível!

Entre os anos 40 e 83 o edifício era, na verdade, o Departamento Estadual de Ordem Política e Social de São Paulo – o famoso DEOPS/SP. Era pra lá que iam aqueles que manifestavam qualquer indício de revolta contra o regime no poder. Esse órgão do governo foi muito utilizado durante o Estado Novo e no Regime Militar de 1964. Os presidários eram torturados e ainda tinham que viver dentro de uma pequena cela com outras quarenta ou cem pessoas.

Tive a oportunidade de conhecer Mariana Atividade enquanto visitava a exposição, quando jovem ela fez parte do movimento estudantil secundarista. A militante se emocionou ao visitar as celas e encontrar nomes de amigos que foram presos e torturados na época da ditadura. “Ditadura nunca mais” , essas foram as palavras de Mariana ao citar Rose Nogueira e Dilma Rousseff que foram torturadas no local. A militante de uma organização política trotskista teve uma infância dura, se escondendo da polícia e indo para escola com medo.

Ao visitar o espaço, no térreo (onde a entrada é gratuita), você encontrará três celas que foram utilizadas durante o regime, as celas foram reformadas e construídas de acordo com a descrição dos ex-presidiários que passaram por lá e sobreviveram – com a diferença que na época não tinha ar-condicionado hahaha, mas é impossível não se emocionar ao ver todos aqueles nomes nas paredes de pessoas que passaram por ali lutando contra a opressão. Além disso, é possível visitar o corredor estreito utilizado para banhos de sol, os quais os presidiários iam uma vez a cada semana.

Em um espaço reservado para exposições temporárias, no mesmo andar,  até o dia 14 do mês de julho você poderá conferir a exposição Inssureições que traz quadros, bolsas de couro, bonecas de pano e cartões feitos por  presidiários políticos de São Paulo. Muito interessante!

O espaço está aberto de terça à domingo das 10h às 18h e fica no Largo General Osório, 66, próximo à estação Luz. Apesar de não permitirem filmagens lá dentro (administração burocrática e opressora ARGH!), você pode fotografar.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s